Iniciativas Sociais

ATELIER DE IDEIAS

No ATELIER DE IDEIAS, resíduos descartados são transformados em acessórios e objetos de decoração. Além do trabalho de reciclagem, o atelier criou recentemente os Armários Coletivos, onde roupas e objetos usados são colocados a disposição de quem precisa.

O projeto

Carina Zagonel é a idealizadora do Atelier de Ideias, onde todo tipo de material descartado é transformado em acessórios e objetos. O atelier vem há 17 anos espalhando não somente cores e criatividade de forma sustentável em Florianópolis, mas também um lindo projeto social: os Armários Coletivos, onde roupas são doadas, trocadas e compartilhadas com quem precisa. A ideia é de criar em cada bairro da cidade, um Armário Coletivo que permite, também, repensar nossa visão da colaboração, da troca e da transmissão uns com os outros.

A alma do Atelier de Ideias é inspirar as pessoas a criar e transformar coisas a partir de materiais reaproveitáveis. O trabalho é focado principalmente na produção de mosaicos e de marcenaria e conta hoje com uma rede de pessoas que já tem esse novo olhar e que retiram todos os dias matérias primas das ruas, tais como madeiras, materiais para embalagens, papelão e pedras de mosaico.

O trabalho desta equipe é de alta qualidade e prova que é possível ter um estilo de vida sustentável e consciente. 35% do valor de cada venda do atelier é revertido ao projeto Armário Coletivo. Peças exclusivas, conscientes e de bom gosto.

Para saber mais sobre este projeto, comprar produtos diretamente dos criadores ou envolver-se:

Atelier de ideias: 

Facebook Atelier de Ideias

http://atelierdeideias.com.br/

Armário Coletivo:

Facebook Armário Coletivo

 

ATELIER MIMI WOLF

A missão do ATELIER MIMI WOLF é transmitir conhecimentos às mulheres em privação de liberdade da penitenciária de Florianópolis, em um atelier de criação, corte e costura montado dentro da própria prisão.

O projeto

Após 20 anos trabalhando no mundo da moda paulistano, a estilista e empreendedora social Mimi Wolf mudou-se para Florianópolis com um projeto ousado de reintegração social. Sua missão: transmitir seus conhecimentos à detentas do presídio feminino da cidade, capacitando-as através de um atelier de costura montado dentro do local.

A ideia é de possibilitar à mulheres com privação de liberdade de criar e confeccionar produtos, para que estas possam reintegrar-se ao mercado e à sociedade, trabalhando a autoestima e revelando os seus talentos próprios.

As detentas que participam do atelier têm suas penas reduzidas e beneficiam de uma renda. Graças a este projeto, muitas mulheres que terminaram suas penas foram integradas no mercado de trabalho ou começaram seu próprio negócio artesanal, possibilitando a redução do índice de reincidência criminal.

No Brasil, apenas 7,4% da população carcerária é feminina. Por serem minoria, as mulheres não se beneficiam da mesma política pública direcionada aos presos do sexo masculino, o que faz com que sofram duplo preconceito, por serem mulheres e por estarem presas, estando cada vez mais longe dos direitos humanos.

Dentre as atividades desenvolvidas no atelier, está a produção das bolsas feitas com tecidos reaproveitados. Cada peça é exclusiva e feita de material 100% reciclado.

Para saber mais sobre este projeto, comprar produtos diretamente dos criadores ou envolver-se:

Facebook Mimi Wolf

Instagram: Mimiwolf3

55 48-99318081/ 55 48 32069198

mirianmoda3@gmail.com

 

ARTHIS

A renda de bilro é uma das mais importantes manifestações culturais do sul do Brasil. O projeto ARTHIS tem o desafio de preservar este inestimável tesouro e transmitir esta arte ancestral às novas gerações, para que esta perdure e não caia no esquecimento.

O projeto

Ao chegar em Florianópolis, há mais de 30 anos atrás, a artesã Salete Boschi largou a vida profissional para se dedicar à família. Encantada com a ilha, não imaginava que suas atividades manuais, praticadas por ela à guisa de hobbie, a levariam a ser uma das “protetoras” do mais tradicional artesanato da região: a renda de bilro.

Sua paixão por artesanato fez com que aos 50 anos, Salete ingressasse na faculdade de Moda do Estado de Santa Catarina, envolvendo-se ativamente com projetos de moda sustentável, onde comunidades locais são capacitadas através de projetos sociais.

A renda de bilro no Brasil é uma das mais ricas expressões da cultura popular, com forte presença na região nordeste e sul, especialmente em Santa Catarina. A técnica surgiu na Europa no século 15, difundindo-se na Bélgica, Itália e França e, posteriormente, em Portugal e Arquipélago dos Açores. Produzida inicialmente para adornar as alfaias das igrejas e o vestuário da nobreza, a arte do rendado logo foi absorvida por outras camadas da população.

No século 18, a renda foi introduzida em solo catarinense pelos portugueses, imigrantes dos Açores, que chegaram a partir de 1748 em busca de melhores condições de vida.

O maior desafio de resgate deste tesouro cultural é aliar a tradição à modernidade, sem perder a identidade local e ao mesmo tempo, desenvolver produtos atrativos para usuários, incentivando as novas gerações a investirem nesse artesanato tão importante, de forma a evitar sua extinção, para que permaneça como uma marca da identidade cultural regional.

Para saber mais sobre este projeto, comprar produtos diretamente dos criadores ou envolver-se:

Salete Terezinha Soares Boschi

saleteboschi@gmail.com

55 (48) 99128302

https://www.facebook.com/salete.boschi

 

VIDRO COM VIDA

O projeto VIDRO COM VIDA desenvolve oficinas que ensinam a transformação de vidro descartado em acessórios. A iniciativa gera renda para a comunidade de baixa renda do Morro da Queimada, em Florianópolis, que recebe aulas gratuitas e têm suas criações vendidas em diferentes pontos da cidade.

O Projeto

O projeto VIDRO COM VIDA tem como objetivo implantar a produção de acessórios através do beneficiamento e transformação do vidro descartado (garrafas, potes, vidros planos, espelhos), incentivando todos os envolvidos no processo da reciclagem.

Através de atividades e ações socioambientais artísticas e técnicas, o projeto promove a geração de trabalho e renda, contribuindo para o empoderamento da comunidade de baixa renda do Morro da Queimada, Florianópolis, SC, na Cooperativa de trabalho Coopersolar, intensificando assim a autonomia, autoestima e inclusão social, de homens e mulheres à partir de 16 anos.

O programa Vidro com Vida promove troca de informações, experiências e compartilhamento das responsabilidades, aprimorando a gestão, criação e consolidação de empreendimentos economicamente solidários. Há nove meses o programa vem sendo desenvolvido, com uma produção ainda pequena, mas já colhendo alguns frutos com a    comercialização em diversas bases, promovendo o conhecimento de novas formas de mercado, com a criação de novos pontos de venda, como internet, feiras de artesanato e Economia Solidária, órgãos públicos e empresas, estimulando assim a produção.

As oficinas acontecem na própria sede da cooperativa, situada na comunidade e também no atelier da artista vidreira e gestora do projeto, Rosângela Giuntini.

Hoje o programa encontra-se com baixa produção por estar aguardando recursos de políticas públicas e privadas, para a compra de ferramentas próprias, despesas com instrução e logística, para que assim possamos viabilizar a continuidade do programa capacitando-os para a auto sustentabilidade do projeto.

Para saber mais sobre este projeto, comprar produtos diretamente dos criadores ou envolver-se:

Tel.(48) 9960 7871

http://rosangelagiuntini.blogspot.com

http://facebook.com/rogiuntiniartevitrea  

L'AFRIKANA

A L’AFRIKANA começou sua historia em Kabiria, favela da cidade de Nairobi, no Quênia. Inicialmente, ela oferecia curso de costura a refugiados de guerra, sendo também uma marca de roupas e decoração. Hoje, mais do que uma marca social, a L’afrikana tem por objetivo dar visibilidade ao trabalho de diversos artesãos refugiados tanto no Quênia quanto no Brasil, disseminando criações africanas inovadoras e de qualidade.

lafri2.jpg

O projeto

 A L’AFRIKANA é uma marca social que foi idealizada no Quênia. O que começou como uma marca de roupas que formava seus artesãos, todos refugiados de guerra, transformou-se em uma iniciativa que conecta hoje artesãos e alfaiates africanos, em estado de refúgio e migração tanto no Quênia quanto no Brasil, a um mercado consumidor consciente.

Com o objetivo de disseminar criações africanas inovadoras e de qualidade, a marca possibilita que todos os artesãos e alfaiates parceiros continuem seus estudos, seja da nova língua local, o ensino fundamental, médio ou superior (de sua escolha), no país de asilo. Cientes de que refugiados e imigrantes têm pouca ou nenhuma abertura para se adaptarem e se sustentarem no novo país, a L’AFRIKANA busca tornar o período de asilo destes mais digno e construtivo, de forma que possa afetar suas perspectivas socioeconômicas positivamente e a longo prazo.

A marca trabalha há três anos com refugiados de guerra do Congo, Burundi e Ruanda no Quênia, tendo o seu trabalho reconhecido pela UNHCR Kenya (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados) e pela DRC (Danish Refugee Council) e agora expande suas ações sociais para o Brasil, que recebe uma demanda cada vez maior da diáspora africana por inclusão e assistência socioeconômica. A filosofia da L’AFRIKANA é: “Onde a pobreza persiste, não há verdadeira liberdade”, Nelson Mandela.

Para saber mais sobre este projeto, comprar produtos diretamente dos criadores ou envolver-se:

management@lafrikana.com

http://www.lafrikana.com/

https://www.facebook.com/Lafrikana.pt/

  • Colar Coração - Atelier de Ideias
    Disponível
    Colar Coração

    No ATELIER DE IDEIAS, resíduos descartados são transformados em acessórios e objetos de decoração. Além do trabalho de reciclagem, o atelier criou recentemente os Armários Coletivos, onde roupas e objetos usados são colocados à disposição de quem precisa.

  • Colar Margarida - Atelier de Ideias
    Disponível
    Colar Margarida

    No ATELIER DE IDEIAS, resíduos descartados são transformados em acessórios e objetos de decoração. Além do trabalho de reciclagem, o atelier criou recentemente os Armários Coletivos, onde roupas e objetos usados são colocados a disposição de quem precisa.

  • Colar Primavera
    Disponível
    Colar Primavera

    No ATELIER DE IDEIAS, resíduos descartados são transformados em acessórios e objetos de decoração. Além do trabalho de reciclagem, o atelier criou recentemente os Armários Coletivos, onde roupas e objetos usados são colocados a disposição de quem precisa.

  • Colar Mulheres Azuis
    Disponível
    Colar Mulheres Azuis

    O projeto VIDRO COM VIDA desenvolve oficinas que ensinam a transformação de vidro descartado em acessórios. A iniciativa gera renda para a comunidade de baixa renda do Morro da Queimada, em Florianópolis, que recebe aulas gratuitas e têm suas criações vendidas em diferentes pontos da cidade.

  • Colar Verde Mar
    Disponível
    Colar Verde Mar

    O projeto VIDRO COM VIDA desenvolve oficinas que ensinam a transformação de vidro descartado em acessórios. A iniciativa gera renda para a comunidade de baixa renda do Morro da Queimada, em Florianópolis, que recebe aulas gratuitas e têm suas criações vendidas em diferentes pontos da cidade.

  • Colar Dançarinas
    Disponível
    Colar Dançarinas

    O projeto VIDRO COM VIDA desenvolve oficinas que ensinam a transformação de vidro descartado em acessórios. A iniciativa gera renda para a comunidade de baixa renda do Morro da Queimada, em Florianópolis, que recebe aulas gratuitas e têm suas criações vendidas em diferentes pontos da cidade.

  • Colar Azul Celeste
    Disponível
    Colar Celeste

    O projeto VIDRO COM VIDA desenvolve oficinas que ensinam a transformação de vidro descartado em acessórios. A iniciativa gera renda para a comunidade de baixa renda do Morro da Queimada, em Florianópolis, que recebe aulas gratuitas e têm suas criações vendidas em diferentes pontos da cidade.

  • Colar Gotas Azuis
    Disponível
    Colar Gotas Azuis

    O projeto VIDRO COM VIDA desenvolve oficinas que ensinam a transformação de vidro descartado em acessórios. A iniciativa gera renda para a comunidade de baixa renda do Morro da Queimada, em Florianópolis, que recebe aulas gratuitas e têm suas criações vendidas em diferentes pontos da cidade.

  • Bolsa Lagoa da Conceição
    Disponível
    Bolsa Lagoa da Conceição

    A renda de bilro é uma das mais importantes manifestações culturais do sul do Brasil. O projeto ARTHIS tem o desafio de preservar este inestimável tesouro e transmitir esta arte ancestral às novas gerações, para que esta perdure e não caia no esquecimento.

  • Bolsa Joaquina
    Disponível
    Bolsa Joaquina

    A renda de bilro é uma das mais importantes manifestações culturais do sul do Brasil. O projeto ARTHIS tem o desafio de preservar este inestimável tesouro e transmitir esta arte ancestral às novas gerações, para que esta perdure e não caia no esquecimento.

  • Bolsa Canto da Lagoa
    Disponível
    Bolsa Canto da Lagoa

    A renda de bilro é uma das mais importantes manifestações culturais do sul do Brasil. O projeto ARTHIS tem o desafio de preservar este inestimável tesouro e transmitir esta arte ancestral às novas gerações, para que esta perdure e não caia no esquecimento.

  • Bolsa Moçambique
    Disponível
    Bolsa Moçambique

    A renda de bilro é uma das mais importantes manifestações culturais do sul do Brasil. O projeto ARTHIS tem o desafio de preservar este inestimável tesouro e transmitir esta arte ancestral às novas gerações, para que esta perdure e não caia no esquecimento.

  • Bolsa Pântano do Sul
    Disponível
    Bolsa Pântano do Sul

    A renda de bilro é uma das mais importantes manifestações culturais do sul do Brasil. O projeto ARTHIS tem o desafio de preservar este inestimável tesouro e transmitir esta arte ancestral às novas gerações, para que esta perdure e não caia no esquecimento.

  • Bolsa Praia dos Açores
    Disponível
    Bolsa Praia dos Açores

    A renda de bilro é uma das mais importantes manifestações culturais do sul do Brasil. O projeto ARTHIS tem o desafio de preservar este inestimável tesouro e transmitir esta arte ancestral às novas gerações, para que esta perdure e não caia no esquecimento.

  • Bolsa Congo
    Disponível
    Bolsa Congo

    A L’AFRIKANA começou sua historia em Kabiria, favela de Nairobi, no Quênia. Ela oferecia curso de costura a refugiados de guerra, sendo também uma marca de roupas e decoração. Hoje, mais do que uma marca social, a L’afrikana tem por objetivo dar visibilidade ao trabalho de diversos artesãos refugiados tanto no Quênia quanto no Brasil, disseminando...

  • kikoy Rosa
    Disponível
    Pink Kikoy

    A L’AFRIKANA começou sua historia em Kabiria, favela de Nairobi, no Quênia. Ela oferecia curso de costura a refugiados de guerra, sendo também uma marca de roupas e decoração. Hoje, mais do que uma marca social, a L’afrikana tem por objetivo dar visibilidade ao trabalho de diversos artesãos refugiados tanto no Quênia quanto no Brasil, disseminando...

  • kikoy Lilas
    Disponível
    Violet Kikoy

    A L’AFRIKANA começou sua historia em Kabiria, favela de Nairobi, no Quênia. Ela oferecia curso de costura a refugiados de guerra, sendo também uma marca de roupas e decoração. Hoje, mais do que uma marca social, a L’afrikana tem por objetivo dar visibilidade ao trabalho de diversos artesãos refugiados tanto no Quênia quanto no Brasil, disseminando...

  • Black kikoy
    Disponível
    Black Kikoy

    A L’AFRIKANA começou sua historia em Kabiria, favela de Nairobi, no Quênia. Ela oferecia curso de costura a refugiados de guerra, sendo também uma marca de roupas e decoração. Hoje, mais do que uma marca social, a L’afrikana tem por objetivo dar visibilidade ao trabalho de diversos artesãos refugiados tanto no Quênia quanto no Brasil, disseminando...

  • Bolsa Patchwork 1
    Disponível
    Bolsa Patchwork 1

    A missão do ATELIER MIMI WOLF é transmitir conhecimentos às mulheres em privação de liberdade da penitenciária de Florianópolis, em um atelier de criação, corte e costura montado dentro da própria prisão.

  • Bolsa Patchwork 2
    Disponível
    Bolsa Patchwork 2

    A missão do ATELIER MIMI WOLF é transmitir conhecimentos às mulheres em privação de liberdade da penitenciária de Florianópolis, em um atelier de criação, corte e costura montado dentro da própria prisão.

  • Bolsa Patchwork 3
    Disponível
    Bolsa Patchwork 3

    A missão do ATELIER MIMI WOLF é transmitir conhecimentos às mulheres em privação de liberdade da penitenciária de Florianópolis, em um atelier de criação, corte e costura montado dentro da própria prisão.

  • Bolsa Patchwork 4
    Disponível
    Bolsa Patchwork 4

    A missão do ATELIER MIMI WOLF é transmitir conhecimentos às mulheres em privação de liberdade da penitenciária de Florianópolis, em um atelier de criação, corte e costura montado dentro da própria prisão.

  • Bolsa Patchwork 5
    Disponível
    Bolsa Patchwork 5

    A missão do ATELIER MIMI WOLF é transmitir conhecimentos às mulheres em privação de liberdade da penitenciária de Florianópolis, em um atelier de criação, corte e costura montado dentro da própria prisão.

  • Bolsa Patchwork 6
    Disponível
    Bolsa Patchwork 6

    A missão do ATELIER MIMI WOLF é transmitir conhecimentos às mulheres em privação de liberdade da penitenciária de Florianópolis, em um atelier de criação, corte e costura montado dentro da própria prisão.